Quem recebeu auxílio-doença, auxílio-acidente ou aposentadoria, pensão por morte ou auxílio-reclusão terão uma renda extra neste mês de setembro. É que a Previdência Social autorizou a antecipação do pagamento da primeira parcela do abono anual aos segurados e dependentes já para este mês. O valor representa até 50% do valor do benefício recebido pelo beneficiário. A segunda parcela será paga no mês de novembro e virá com a quantia restante para se alcançar o montante total do benefício.

1ª parcela será paga em setembro e a segunda, com o restante, em novembro.
Em 2015, as regras para recebimento do abono mudaram.

O anúncio do pagamento antecipado foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 4, em decreto assinado pela presidente Dilma Rousseff, pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e pelo ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas. Em época de crise financeira, o abono salarial pode ser um alívio para o trabalhador pagar contas em atraso ou fazer uma compra extra para si ou para a casa.

O que é abono salarial?

É um direito trabalhista pago em dinheiro a determinados trabalhadores. O abono equivale a um salário mínimo e o pagamento é efetuado conforme calendário anual estabelecido pelo Conselho Deliberativo do FAT [Fundo de Amparo ao Trabalhador] – Codefat.

Quem tem direito ao abono salarial?

Para ter direito, o trabalhador precisa cumprir alguns requisitos. Veja a seguir quais são:

  1. Estar cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos;
  2. Ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base;
  3. Ter exercido atividade remunerada para Pessoa Jurídica, durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, no ano-base considerado para apuração;
  4. Ter seus dados informados pelo empregador (Pessoa Jurídica) corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).