Da Assembleia Legislativa do ES

O projeto de implantação do novo aquaviário na Região Metropolitana de Vitória foi aprovado nesta quarta-feira pela Assembleia Legislativa. A votação ocorreu em regime de urgência. Agora a matéria segue para sanção do governador Renato Casagrande (PSB).

Em seus votos, os deputados estaduais ressaltaram a importância do sistema, que é visto como uma alternativa para desafogar o trânsito na Grande Vitória, melhorando a mobilidade urbana. Lembraram ainda que o projeto, que anteriormente incluía apenas os municípios de Vitória e Vila Velha, contempla agora Cariacica.

 Aquaviário de Vitória

O novo sistema aquaviário será instalado na Baía de Vitória, com integração da Prainha, Praça do Papa, Glória, Centro de Vitória, Rodoviária e Porto de Santana, segundo informou o secretário estadual de Transportes, Fabio Damasceno, em entrevista à Rádio CBN Vitória, no início do mês.

A empresa será contratada na modalidade parceria público-privada – PPP. Damasceno informou, na ocasião, que caberá à empresa vencedora da licitação remunerar a responsável pelo projeto do novo aquaviário. O Estado é sócio no negócio, assumindo os investimentos nas embarcações, nos terminais e no estaleiro de reparos. Caberá à vencedora da licitação operar o sistema e fazer a manutenção das lanchas, por período ainda a ser definido mas que pode chegar a 35 anos , recebendo pelos serviços prestados. Após aprovação e sanção do projeto, o edital deve ser lançado em 130 dias.

O sistema será integrado ao Transcol: os passageiros que utilizarem esses ônibus e uma das lanchas pagarão uma só passagem a dos coletivos, hoje no valor de R$ 2,50. Se a opção for por usar só a embarcação, o preço será o mesmo. A previsão é que oito mil passageiros se desloquem, por dia, de catamarã. A previsão é que o sistema seja composto por dez lanchas, com capacidade para 200 passageiros cada um.

O sistema também contemplará os ciclistas, já que as bicicletas poderão ser transportadas dentro das embarcações. Haverá também um bicicletário nos terminais e ainda bicicletas para aluguel localizadas próximos as estações. A previsão é que a primeira fase do aquaviário comece a funcionar no final deste ano.