Foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 27, portaria do Ministério da Saúde autorizando a liberação de R$ 3 milhões para serem aplicados no batalha contra a Aids, no município de Manaus/AM. A capital amazonense deverá utilizar o valor para investir em campanhas de prevenção, no controle e em ações de combate ao vírus HIV, o transmissor da Aids.

De 1983 a 2012, o Estado do Amazonas registrou 30,7% dos casos de Aids da região norte e 1,6% de todo o Brasil. Após 2012, no entanto, o percentual de infectados no Amazonas cresceu para 2,8% do total da população portadora no país. Em 2002, o estado era apenas o 12º no ranking nacional, mas saltou para a 3ª colocação em 2012. A maioria dos infectados são homens e contraíram a doença após fazer sexo com outro homem. Houve crescimento de portadores entre 20 e 29 anos, mas caiu a incidência da doença nos mais jovens (entre 13 e 19 anos).

Já em relação aos óbitos, o Amazonas correspondeu a 25,6% do total de mortos na região norte e por 1,0% em nível de Brasil. O coeficiente de mortos foi de 6,4 para cada 100 mil habitantes, número 16,5% superior à média do país (5,5 óbitos). O estado também galgou posições no indesejado ranking de óbitos, passando da 13ª colocação para a 5ª posição em 2012.

O valor somente poderá ser aplicado para a finalidade devida, devendo os gestores prestarem contas da aplicação total ou parcial do valor. O que não for gasto deverá ser devolvido ao governo federal, inclusive com incidência de correção monetária prevista em lei.

O Estado do Amazonas recebeu também mais de R$ 22 milhões para investir no bloco de média e alta capacidade nas unidades de saúde. Esse valor, no entanto, deve ser utilizado para aprimoramento de atividades complexas e/ou urgentes de atendimento.