Canal Aberto Brasil
Absolutamente tudo sobre notícias

Programa de renda mínima será aprovada no Brasil?

Com o fim do auxílio emergencial, tema renda mínima poderá ser pauta principal na câmara dos deputados.

O Brasil vem sofrendo muito depois surgiu a pandemia da Covid-19. Iniciada em meados de março de 2020 no Brasil a pandemia trouxe consigo inúmeros problemas para o Brasil.

Para começar, foi necessário fechar uma grande quantidade de atividades comerciais. Com isso causando uma diminuição do quadro de pessoal de muitas empresa, sem contar aquelas que por não aguentarem ficar fechadas, tiveram que encerrar suas atividades.

Com muitas pessoas desempregadas e muitos outras sendo demitidas de seus postos de trabalho, não restou para o governo outra opção, criar uma forma de renda que atendesse as necessidades básicas da população com menos poder aquisitivo.

O Governo Federal do Presidente Jair Bolsonaro (sem partido), criou então o auxilio emergencial. Milhões e milhões de brasileiros foram beneficiados com essa ajuda muito importante do Governo Federal.

Como tudo acaba um dia e como o próprio nome do programa sugere, seria mesmo somente um auxilio que atendesse mesmo de forma emergencial as pessoas menos favorecidas.

Com o fim do auxilio emergencial em dezembro de 2020, surgiu no Ministério da Economia a ideia de se criar uma forma de renda, renda essa para poder dar maior tranquilidade às pessoas durante a retomada das atividades comerciais.

Fachada do Ministério da economia na Esplanada dos Ministérios (Foto: Divulgação)

Falou se muito no Ministério da Economia sobre a criação de um programa de renda mínima ou até mesmo melhorar o Bolsa Família. Esse tema está crescendo muito entre os deputados que também veem a necessidades da criação de um programa que dê continuidade no atendimento às pessoas em situações difíceis por causa da pandemia.

A bancada do Psol apresentou projeto (PL 3934/20) que cria um programa de renda mínima permanente para famílias que ganham até meio salário mínimo por pessoa. Para o deputado Marcelo Freixo (Psol-RJ), vice-líder do partido, o benefício é fundamental para que as desigualdades sociais não aumentem ainda mais.

O deputado Marcelo Freixo (Psol-RJ) ainda diz: “Foram os pobres que não conseguiram o direito ao isolamento, que não tiveram acesso a máscaras, que não puderam lavar as mãos porque não têm saúde básica, água potável e moradia”, afirma. “No Brasil, a desigualdade mata. Por isso que uma política de renda em tempos de pandemia é mais urgente ainda,” finaliza.

Portanto, a grande expectativa é que Câmara dos deputados, senado e Governo Federal resolvam a situação e apresente as melhores opções para atender os menos favorecidos.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Via Agência Câmara de Notícias
você pode gostar também

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK Mais detalhes