Vários meios de comunicação alertam para os riscos de catástrofe econômica em decorrência do Brexit, a saída do Reino Unido da UE. Utilizam palavras sensacionalistas como pânico, ações despencam, entre outras.

Não alertaram, contudo, que o Brasil é um país muito barato e uma oportunidade única para aporte de todo esse capital em pânico.

Comprem Brasil! Deveriam alertar assim. Tragam seus investimentos para cá!

Um exemplo simples e óbvio: os países são superavitários ou deficitários em suas balanças comerciais, na medida em que os demais são também superavitários ou deficitários. É um montante de comércio internacional dividido por vários países. Se um aumenta sua participação, via de consequência, o outro decresce. À grosso modo é assim com os investimentos. Se o capital tem aversão ao risco da UE ou do Reino Unido, deverá procurar outros portos seguros.

As ações das empresas brasileiras, principalmente das estatais que o Governo começa a colocar nos trilhos, com medidas de Governança e de foco na tecnicidade na gestão, são oportunidades fantásticas, para usar um termo sensacionalista também.

Obviamente que os investimentos oriundos do Reino Unido no Brasil serão afetados, mas o país ainda continua com uma economia sólida, como os demais países da UE.

Recado para os investidores que não querem correr riscos com empresas do Reino Unido: aportem seus investimentos no Brasil.

A hora é essa!