Da Secretaria de Fazenda da Bahia

A contratação do projeto de Diagnóstico por Imagem – Telemedicina via Parceria Público-Privada – PPP, cujo processo licitatório está em andamento, fará da Bahia o estado brasileiro com maior número de contratos firmados nesta modalidade. Atualmente, o governo baiano tem cinco contratos de PPP, mesmo número alcançado por Minas Gerais. Referência no tema, o governo baiano recebeu uma delegação de técnicos do governo de Mato Grosso, que visitou na terça, 11, o Hospital do Subúrbio e reuniu-se com a equipe da Secretaria Executiva de PPP, na Secretaria da Fazenda.

O novo projeto de PPP do governo baiano será voltado para operação de serviços de diagnóstico por imagem através de uma central de laudagem conectada a 12 unidades hospitalares da rede da Secretaria de Saúde da Bahia. Trata-se de uma iniciativa pioneira no país, que proporcionará o provimento dos serviços de telemedicina, diagnóstico e bioimagem, permitindo a realização de exames como radiologia convencional, mamografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética.

“A PPP tem viabilizado projetos prioritários para o desenvolvimento do Estado, com excelentes resultados. Uma das características desse tipo de contrato é o foco no resultado, já que parte da remuneração da empresa que executa está vinculada à sua performance, aos indicadores de desempenho. Isso traz um novo paradigma gerencial de atendimento, garantindo qualidade na prestação do serviço”, destaca Rogério Princhak, responsável pela Executiva de PPP, lotada na Secretaria da Fazenda da Bahia. Segundo Princhak, após a assinatura do contrato de Diagnóstico por Imagem, o foco da Secretaria Executiva de PPP será o aprimoramento do acompanhamento e gerenciamento dos projetos que já estão em execução.

PPPs em curso 

Iniciadas na Bahia em 2007, as operações via PPP incluem o Emissário Submarino, o Hospital do Subúrbio, a Arena Fonte Nova, o novo Instituto Couto Maia e o Metrô Salvador-Lauro de Freitas. O primeiro projeto implantado na Bahia foi o do Emissário Submarino, voltado para a construção e operação do Sistema de Disposição Oceânica do Jaguaribe. Já o Hospital do Subúrbio, em Salvador, foi a primeira unidade hospitalar pública do Brasil viabilizada por meio de PPP, já tendo ganho três prêmios internacionais como referência na área de saúde. A Arena Fonte Nova também foi construída através de PPP, com objetivo de converter o antigo estádio em uma arena multiuso, com capacidade para 50 mil torcedores.

Outro projeto relevante para o estado, que melhorará significativamente a mobilidade urbana de Salvador, é o Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, contrato mais recente de PPP assinado pelo Estado, abrangendo a construção da linha 2 do metrô e a conclusão das obras da linha e sua extensão até Águas Claras/Cajazeiras, interligando os municípios de Salvador e Lauro de Freitas, com extensão total de cerca de 36 km.