O presidente da CPMI da Petrobras, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), afirmou, em entrevista ao Broadcast Político, serviço da Agência Estado de notícias em tempo real, que o Brasil precisa aprender com o processo “tão traumático” pelo qual passa a Petrobras. O comentário foi realizado em referência à nova fase da Operação Lava Jato, deflagrada na sexta-feira e que atingiu grandes empreiteiras do país.

“O Brasil precisa aprender muito com esse processo tão traumático para uma empresa do tamanho da Petrobras, que pertence ao povo brasileiro e tem responsabilidade internacional”, afirmou. A Operação Lava Jato, que apura um esquema de corrupção, desvios de recursos e pagamento de propinas na Petrobras, teve início em março.

Para Vital, é preciso que sejam tomadas providências para que fatos semelhantes não ocorram novamente. Ele defendeu uma ampla discussão do processo de licitações públicas feitas no País e, em especial, na Petrobras. Atualmente, a estatal usa o Decreto nº 2.745/1998 em suas contratações e não a Lei de Licitações (Lei nº 8.666/1993).  A Comissão Parlamentar de Inquérito Mista deve discutir, em seu relatório final, uma proposta legislativa de alteração da forma de contratação realizada pela Petrobrás.

O presidente da comissão elogiou o funcionamento dos poderes, argumentando que cada um deles está realizando o seu papel, com a Polícia Federal e o Ministério Público podendo investigar, a Justiça decidindo sobre os pedidos dos outros dois órgãos e a CPI realizando também suas apurações. Vital prevê um “amplo debate” na próxima terça-feira, quando a CPI deve analisar requerimentos de quebra de sigilos bancários e fiscais.