Foram abertos créditos extraordinários ainda do orçamento de 2013, por meio de decreto sem número, no valor de quase R$ 1,98 bilhão para os ministérios da Justiça, da Saúde, do Desenvolvimento Agrário, do Esporte, da Integração Nacional, do Turismo e das Cidades.

Comentário do CAB: Ainda não foi possível fechar as contas do orçamento de 2013, haja vista as mudanças de última hora realizadas nos orçamentos dos ministérios. Difícil solicitar planejamento no âmbito estadual e municipal se nem mesmo os órgãos federais, que deveriam servir de exemplo, o fazem ou deixam para o último momento os gastos com o erário.