Embora não seja o foco de atuação do CAB, pela necessidade dessa elogiável iniciativa, vale informar que, doravante, as pessoas habilitadas a atuar como integrantes do sistema de distribuição e os consultores de valores mobiliários não poderão recomendar produtos, realizar operações ou prestar serviços sem que verifiquem sua adequação ao perfil do cliente.

Essa normatização se aplica às recomendações de produtos ou serviços, direcionadas a clientes específicos, realizadas mediante contato pessoal ou com o uso de qualquer meio de comunicação, seja sob forma oral, escrita, eletrônica ou pela rede mundial de computadores -internet.

Brilhante iniciativa da CVM.

Confira a íntegra da Instrução nº 539, de 13 de novembro de 2013.