O princípio da publicidade é afrontado a todo o momento.

O ministro da Previdência assinou portaria que modifica a remuneração dos dirigentes da Dataprev, mas apenas menciona que será calculada: “na forma aprovada pelo Conselho de Administração, nos termos da Nota Técnica no 516/CGCOR/DEST/SE-MP do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais – DEST”, ou seja, se algum cidadão deseja saber, vai precisar pedir vista e cópia dos autos.

Publicam tantos atos inúteis, completamente inservíveis, mas a metodologia de cálculo das remunerações é mantida em sigilo. Não combina com o perfil do ministro; provavelmente um assessor sem conhecimentos técnicos tenha redigido esse ato normativo.

Aos dirigentes da Dataprev também foi assegurada a participação nos lucros e nos resultados, “na forma proposta por seu Conselho de Administração e aprovada pelo Ministério da Previdência Social e pelo DEST”, ou seja: tem participação nos lucros por metodologia sigilosa aos olhos do cidadão.

Espera-se que algum órgão de controle interno ou externo faça algo.

Confira o teor da Portaria nº 520/2013 do Ministério da Previdência Social.