O vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP), que pode perder seu lugar na chapa que disputará a Presidência, nas eleições de 2014, demonstrou que somente participa de ações administrativas que primem pela eficiência e por resultados práticos para a economia do Brasil: usou uma página do Diário Oficial da União, na condição de presidente da República, condecorando inúmeras autoridades.

Em contrapartida, vetou integralmente, por inconstitucionalidade, o Projeto de Lei nº 1.372, de 2003 (nº 323/09 no Senado Federal), que “autoriza a criação dos Conselhos Federal e Regionais de Zootecnia”. Pelo menos, eliminou esse futuro cabide de empregos.