A presidente Dilma Rousseff anunciou, na terça-feira, dia 27, durante a primeira reunião ministerial de seu segundo mandato, realizada em Brasília/DF, o lançamento do Programa de Desburocratização e Simplificação das Ações de Governo. Dilma explicou que “trata-se de agilizar e simplificar o relacionamento das pessoas e das empresas com o Estado – e do Estado consigo mesmo”.

A iniciativa vai se somar ao Plano Nacional de Exportações, que visa estimular o comércio externo brasileiro. Segundo Dilma, o foco da política industrial, baseada na ampliação da nossa competitividade, será o aumento da pauta e dos destinos de nossas exportações.

Dilma destacou a importância da medida para a economia brasileira. “Se nossas empresas conseguirem competir no resto do mundo, elas conseguirão competir facilmente no Brasil, onde já desfrutam de vantagens locais. A melhora da competitividade depende, entre outras coisas, da simplificação e da desburocratização do dia a dia das empresas e dos cidadãos”.

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto, durante sua posse, em 7 de janeiro, falou sobre a iniciativa de criar o Plano Nacional de Exportação, com o objetivo maior de aumentar a presença dos produtos brasileiros na pauta de comércio exterior mundial.

Na ocasião, o ministro citou ainda a criação do Portal Único do Comércio Exterior, uma ferramenta para dar maior transparência às ações e também fortalecer a relação com o Ministério de Relações Exteriores. Monteiro também destacou a importância de fortalecer as parcerias do Brasil com os blocos econômicos.