A presidente Dilma Rousseff indicou o nome de Luiz Edson Fachin para compor o Supremo Tribunal Federal. O advogado deverá ocupar a vaga deixada por Joaquim Barbosa, em razão de sua aposentadoria, em julho de 2014. Antes, deverá passar por uma sabatina no Senado Federal. Obtendo aprovação, será nomeado oficialmente.

Nascido em 1958, o jurista é professor titular de Direito Civil da faculdade de Direito da Universidade do Paraná, instituição em que se graduou. Fachin também é mestre e doutor pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e pós-doutorado pelo Ministério das Relações Exteriores do Canadá.

Atualmente, o advogado é sócio fundador da banca Fachin Advogados Associados e membro árbitro de diversas câmaras arbitrais: Fiesp, FIEP, FGV. Compõe também a Academia Brasileira de Direito Constitucional, a Academia Brasileira de Direito Civil, o Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) e o Instituto dos Advogados do Paraná (IAP).

Fachin integrou, ainda, a comissão do Ministério da Justiça sobre a Reforma do Poder Judiciário e atuou como colaborador no Senado Federal na elaboração do novo Código Civil brasileiro. O seu nome já havia sido cogitado para a vaga ocupada, hoje, por Luiz Roberto Barroso.