A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança – CTNBio deu provimento a pedido do estado de Tocantins para liberar o plantio de variedades geneticamente modificadas de algodão naquela Unidade da Federação, conforme medidas de biossegurança propostas.

Comentários do CAB: a mídia pouco contribui, às vezes, com a criação de um ambiente favorável à governabilidade, na medida em que, geralmente, destaca notícias sobre falhas administrativas, mas não publica ações administrativas rotineiras que contribuem para o desenvolvimento dos entes federativos. Pode parecer banal a notícia da liberação do plantio do algodão modificado, mas certamente terá peso considerável na economia estadual.