Nas próximas licitações de rodovias federais, a Administração Pública pretende aumentar as chances de sucesso aumentando os valores máximos da tarifa de pedágio.

Além do aumento do teto tarifário, o governo realizou ajustes em suas estimativas sobre o crescimento do PIB, fluxo de veículos e o risco de engenharia, que tornariam as concessões mais atrativas.

Os novos valores estipulados variam de R$5,50 à R$5,90 para cada 100 quilômetros e foram estabelecidos após uma série de reuniões entre o governo e a iniciativa privada. Apesar de estar abaixo do nível desejado pelas empresas, estas ficaram satisfeitas com a flexibilização demonstrada pela Administração.

Outro fator que deverá contribuir para o sucesso das próximas concessões é o novo cronograma, que deixou as concessões de rodovias em data posterior à dos aeroportos do Galeão e Confins, os quais são prioridade para a iniciativa privada.

Confira a íntegra da matéria publicada no jornal Valor Econômico.