Por meio de um decreto publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira, o Governo Federal reajustou os valores do Programa Bolsa Família. A variação anunciada é de 12,5% e passa a valer a partir de julho deste ano, com impacto de R$ 2,5 bilhões de reais.

O reajuste do benefício social foi anunciado pelo presidente Michel Temer e pelo ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, durante evento realizado nesta quarta-feira, em Brasília. O decreto do reajuste prevê o aumento da linha de extrema pobreza, que passa de R$ 77 para R$ 85. Também aumenta a linha de pobreza, que sobe de R$ 154 para R$ 170.

No discurso de lançamento, Michel Temer destacou a necessidade de continuidade do programa. “No Brasil, tem gente rica, de classe média, gente pobre e na extrema pobreza. Enquanto houver extrema pobreza, é preciso ter programas dessa natureza. Mas o objetivo é, num dado momento, ser desnecessário o Bolsa Família, essa é a intenção”, destacou Temer.

De acordo com informações do Ministério do Desenvolvimento Social, cerca de 14 milhões de famílias recebem atualmente o Bolsa Família. Ainda de acordo com a pasta, o pagamento médio do programa é de R$ 164 mensais por família. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, o último reajuste no programa foi em 1º de maio de 2014.