O Ministério da Saúde criou nesta terça-feira, 28, um benefício chamado Incentivo de Qualificação de Gestão Hospitalar – IGH. O intuito é aprimorar a qualidade dos hospitais por intermédio da premiação de gestores que desenvolvem trabalhos eficientes na condução da rede hospitalar pública. A Portaria nº 142/2014 traz todas as diretrizes sobre o funcionamento do incentivo, inclusive os critérios de participação e a metodologia de cálculo do benefício.

O IGH passa a substituir o Incentivo de Adesão à Contratatualização. Os recursos para pagamento virão do Fundo Nacional de Saúde e será pago em 12 parcelas mensais, de acordo com a disponibilidade financeira do ministério. O valor pago variará de acordo com a média de produção e com as características de cada hospital.

Comentários do CAB: Muito nobre a atitude do ministro José Padilha de tentar melhorar a qualidade da saúde remunerando melhor os servidores. Porém, apesar do nome, o IGH não prevê investimentos na qualificação destes agentes. De nada adianta pagar ótimas remunerações aos profissionais da saúde se o atendimento ao paciente for desumano – parte dele causado pela falta de instrumentos básicos.

Diariamente a mídia noticia casos de erros médicos, de falta de profissionais para atendimento, infraestrutura precária e péssimo trato dos servidores da saúde para com os pacientes. Será mesmo que o problema reside apenas na remuneração dos agentes?