Por meio da Portaria nº 242, de 29 de setembro de 2014, a Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça instituiu a Rede Nacional de Laboratórios de Tecnologia – Rede-Lab.

A rede será composta pelos Laboratórios de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro (Lab-LD), constituídos por acertos específicos firmados pelo Ministério da Justiça e também pelos Órgãos que estabelecerem acordo com o Ministério da Justiça para ingresso na Rede-Lab.

O objetivo da medida é desenvolver e aplicar métodos e técnicas destinados à produção de informações em grandes volumes de dados; elaborar e difundir estudos sobre melhores práticas em produção de informações, estabelecendo, inclusive, metodologias, tecnologias e perfis profissionais ideais; apoiar as medidas tecnológicas necessárias à análise de grandes volumes de dados junto aos demais Órgãos Federais e junto aos Estados da Federação; e promover pesquisas e angariar tecnologias de ponta em análise de dados disponíveis no mercado ou desenvolvidas por outros órgãos públicos, buscando a atualização e o aprimoramento constantes dos recursos tecnológicos utilizados pelas unidades da Rede-Lab.

Para a realização dos trabalhos, os integrantes da rede deverão formar e qualificar os profissionais lotados em suas unidades e promover o intercâmbio de experiências, incentivando o desenvolvimento de estudos e pesquisas que busquem a inovação de tecnologia e o aperfeiçoamento voltados à análise de grandes volumes de dados.

A Rede-Lab será coordenada pelo Laboratório de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional da Secretaria Nacional da Justiça, órgão do Ministério da Justiça.