O MPOG autorizou o Ministério da Saúde a contratar mais 1.578 (mil quinhentos e setenta e oito) profissionais, por tempo determinado, para atender necessidade temporária de excepcional interesse público, na forma do inciso I do art. 2º da Lei nº 8.745/1993.

Comentário do CAB: deve haver planejamento administrativo a fim de a contratação temporária não se transformar em regra, abolindo, por vias transversas, o instituto do concurso público do país.

Confira a íntegra da Portaria Interministerial nº 434, de 11 de novembro de 2013.