O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios – MPDFT, por meio da Segunda Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos do Consumidor instaurou inquérito civil para apurar supostas irregularidades cometidas pelo Instituto Técnico Educacional Madre Teresa relacionadas à realização das provas de segunda chamada para o seu corpo discente.

O procedimento foi instaurado em decorrência de um expediente encaminhado ao MPDFT que denunciava o Instituto de estar efetuando cobrança de taxa para a realização de provas de segunda chamada aos seus alunos, inclusive para aqueles que se ausentaram em razão de força maior ou enfermidade foi encaminha. O objetivo da Promotoria é verificar se a instituição está praticando métodos comerciais coercitivos ou desleais no fornecimento de seus produtos e serviços.

Instituto Técnico Educacional Madre Teresa foi criado em 2000 e oferece cursos técnicos nas áreas de eletrotécnica, edificações, enfermagem, radiologia e segurança do trabalho em Brasília-DF.