O Diretor-Geral do Departamento de Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra, publicou a resposta dos 233 recursos de processos administrativos punitivos. Os pedidos de revisão de decisão foram propostos por diversas empresas, algumas bastante conhecidas como os bancos Bradesco, Santander, HSBC e Itaú. Nenhum dos 233 pedidos foi deferido, mantendo-se as multas e sanções aplicadas.

Além dos bancos citados, tiveram os pedidos negados empresas de segurança e vigilância e de transportes de pessoas e valores. A empresa com mais recursos negados foi a Transvip – Transporte de Valores e Vigilância Patrimonial.

Comentários do CAB: Não é possível que todos os 233 recursos impetrados tenham sido rejeitados por improcedência. Os grandes bancos privados costumam ser municiados com excelentes advogados. Será que eles foram tão incompetentes para não conseguir rever nenhuma decisão? De que vale a possibilidade do recurso se não há adequada ponderação?