Com objetivo de facilitar a admissão para trabalhos curtos durante a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, os ministros do Turismo e do Trabalho e Emprego vão encaminhar à Casa Civil uma proposta de Medida Provisória que prevê a criação de uma nova modalidade de contratação temporária para trabalhadores do setor de turismo.

Não será necessário assinar a carteira de trabalho dos trabalhadores para contratos de até três meses. A proposta prevê que as empresas poderão contratar funcionários para períodos curtos, sem a obrigação de registro em carteira. As admissões poderão ser feitas pelo período máximo de 14 dias seguidos, limitados a 60 dias por ano.

A regra pretende atender a todas as demandas dos segmentos do turismo, especialmente os setores de organização, promoção de feiras e eventos, alimentação, hospedagem.