Em matéria publicada nesta quarta-feira, 22, o Correio Braziliense destaca que nove prefeitos de oito cidades goianas do entorno do Distrito Federal podem ficar inelegíveis para o próximo pleito. O Ministério Público Federal acusa os políticos de improbidade administrativa e irregularidades na aplicação dos recursos federais destinados aos seus respectivos municípios.

Os prejuízos aos cofres públicos estão estimados em mais de R$ 50 milhões. Dentre os acusados está a deputada estadual goiana Sônia Chaves (PSDB), ex-administradora do Novo Gama entre 2001 e 2008, e um conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios de Goiás , Sebastião Monteiro Guimarães Filho, o Tião Caroço, ex-prefeito de Formosa por igual período ao de Sônia. Estão envolvidos também o ex-prefeito de Planaltina de Goiás,  Alexon Luiz Felix dos Santos, o ex-prefeito de Padre Bernardo, Daniel de Fátima Duarte, e mais outros ex-mandatários de Formosa, de Cabeceiras, de Cristalina e de Mimoso.

Leia a íntegra da matéria, inclusive com o nome de todos os políticos que podem ficar inelegíveis, no site do Correio Braziliense.