A Presidente da República, Dilma Rousseff, assinou decreto em que abre aos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União um crédito suplementar no valor de quase R$ 3,5 bilhões a ser destinado para o Ministério da Educação. O montante vai reforçar as dotações constantes da Lei Orçamentária de 2014 para o setor de Educação.

Os recursos liberados são provenientes de superávit financeiro apurado no balanço patrimonial do exercício de 2013 (R$ 3,1 bilhões), excesso de arrecadação (R$ 164,8 milhões) e da anulação parcial de dotações orçamentárias (R$ 180,1 milhões).

Comentários do CAB: Esta é a prova de que a Copa do Mundo FIFA 2014 não afetou em nada a liberação de recursos para a saúde e a educação. O problema do Brasil não é a falta de verbas, e sim a corrupção e a deficiência crônica na governança, ou seja, na ineficaz aplicação deste montante. Países com orçamentos muito inferiores a este, como a vizinha Argentina, tem índices de educação muito superiores aos nossos.