Da Agência Senado

O Plenário do Senado aprovou, na tarde desta terça-feira, 29, o nome de Bruno Dantas para o cargo de ministro do Tribunal de Contas da União – TCU.  Os senadores tiveram que escolher entre três técnicos sabatinados pela Comissão de Assuntos Econômicos – CAE, no último dia 23. Com 47 votos, Bruno ocupará a vaga aberta com a aposentadoria do ministro Valmir Campelo.

Foram considerados aptos para o cargo o consultor legislativo do Senado Bruno Dantas, indicado pela base do governo; o consultor de orçamento Fernando Moutinho, indicado pela oposição, e o auditor do TCU Sérgio da Silva Mendes, indicado pelo deputado Vicentinho Alves (SD-TO). Enquanto Bruno teve maioria de 47 votos, Fernando Moutinho obteve 11 votos favoráveis e Sérgio da Silva Mendes dois votos. Antes das indicações técnicas, o nome sugerido para o cargo de ministro foi o do senador Gim (PTB-DF), que acabou abrindo mão da indicação depois de protestos e críticas dos servidores do TCU.

Consultor legislativo da área de Direito Civil e Processo Civil do Senado desde 2003, Bruno Dantas é graduado em Direito, com especialização em Direito Civil e mestrado e doutorado em Direito Processual Civil. Ele já foi representante do Senado no Conselho Nacional do Ministério Público e no Conselho Nacional de Justiça. Também é professor universitário.

Durante sabatina na CAE, Bruno concordou com a sugestão do líder do governo, senador Eduardo Braga (PMDB-AM) quanto à adoção de métodos simplificados, conforme o porte dos municípios, para a avaliação e para a prestação de contas.

Em Plenário, a escolha do novo ministro foi feita em cédula de papel, com os três indicados listados em ordem alfabética. A apuração ocorreu imediatamente após a votação e o escolhido terá que passar, agora, por votação na Câmara dos Deputados.