O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE divulgou nesta sexta-feira, 28, as estimativas de população para municípios e estados brasileiros. Atualmente, o Brasil possui 204.450.649 habitantes. A data de referência é 1º de julho de 2015, dia em que o IBGE conseguiu finalizar a pesquisa estimativa. A última estimativa populacional que havia sido divulgada pelo IBGE era de 2010, na qual se estimava 190 milhões de habitantes.

A distribuição da população brasileira em seus 5.570 municípios mostra uma alta concentração em grandes centros urbanos. Mais da metade (56,1%) da população vive em 304 municípios. Os 41 municípios com mais de 500 mil habitantes concentram 29,9% da população do Brasil (61,2 milhões de habitantes) e mais da metade da população brasileira (56,0% ou 114,6 milhões de habitantes) vive em apenas 5,5% dos municípios (304 municípios), que são aqueles com mais de 100 mil habitantes. Por outro lado, apenas 6,3% da população (1,4 milhão) residem em 2.451 municípios brasileiros (44,0% dos municípios) com até 10.000 habitantes.

Estado com mais pessoas

sao-aulo-visao-panoramica
O município de São Paulo possui mais gente do que muitos países.

A região Sudeste é o local do país que mais concentra a população brasileira. O estado brasileiro mais populoso é São Paulo: 44.396.484 pessoas. Em segundo lugar vem o grande estado de Minas Gerais e seus 853 municípios com seus 20.869.101 habitantes. Rio de Janeiro ocupa a terceira colocação (16.550.024) e a Bahia segue logo atrás com 15.203.934.

O município mais populoso do Brasil é São Paulo, a capital do estado que leva o mesmo nome, com 11.967.825. Os números consideram apenas os habitantes da cidade, sem considerar os habitantes dos municípios vizinhos. Por conta de um processo de aglutinação de cidades, chamado de conturbação, a chamada região metropolitana de São Paulo reúne localidades igualmente cheias de pessoas, como Osasco e Guarulhos, por exemplo.

Estado com menos pessoas

Localizado na região central de MG, o município tem menos de 900 pessoas.
Serra da Saudade não tem nem mil habitantes.

Na última colocação, a Unidade da Federação que menos concentra pessoas é Roraima: 505.665 de pessoas, das quais 320 mil residem na capital Boa Vista. Em penúltimo no ranking populacional está o Amapá e seus 766.679 habitantes. Com um pouco mais de gente, o Acre concentra 803.513 pessoas, sendo que quase a metade (370.550) estão morando na capital Rio Branco.

O município menos populoso do país é Serra da Saudade, localizado na região central de Minas Gerais, com apenas 818 habitantes. A localidade roubou o posto de Borá/SP, que até então era considerado o menor município brasileiro, cuja população é de 836 pessoas. Na terceira posição aparece o município mato-grossense de Araguainha com 976 habitantes.

24,5% dos municípios apresentaram redução populacional

Dos 5.570 municípios, 24,5% (1.364 municípios) apresentaram taxas de crescimento negativas, ou seja, redução populacional de 2014 para 2015. Mais da metade dos municípios brasileiros (52,6% ou 2.930 municípios) apresentou crescimento que variou entre 0,0% e 0,9% e 271 municípios (4,9%) apresentaram crescimento igual ou superior a 2,0%. Apenas 65 municípios apresentaram crescimento superior a 3,0%.

O grupo de municípios com até 20 mil habitantes apresentou maior proporção de municípios com redução populacional ou crescimento de até 0,5%. Já o grupo de municípios com mais de 100 mil habitantes apresentou maior número proporcional daqueles com taxas de crescimento superiores a 1%.

Finalidade do cálculo

A estimativa atualizada anualmente pelo IBGE é uma forma de mensurar o tamanho da população para fins de liberação de recursos e políticas públicas. Se um município passa por um boom populacional será natural receber mais recursos no ano subsequente do que aquele que reduziu drasticamente seus habitantes.