A Câmara de Vereadores de Alvorada do Oeste, município de Roraima, irá analisar nesta segunda-feira, 23, uma denúncia de desvio de recursos públicos decorrente da compra irregular de combustível. O ex-secretário municipal de Obras, Rui Clemente Marteli, acusou o atual prefeito Raniery Luiz Fabris de adquirir 18 mil litros de diesel e gasolina do Posto Amazonas sem licitação. Para garantir o pagamento, o chefe do Executivo teria dispensado irregularmente a licitação.

Na época, segundo o ex-secretário, os funcionários da prefeitura e até particulares retiravam combustível usando o CPF do prefeito. Assessor de Raniery até 2014, Rui também afirmou que o prefeito tentou burlar uma segunda licitação para garantir o pagamento de dívida no valor de R$ 170 mil. O ex-secretário vai a Câmara pedir a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar a conduta do prefeito e pedir uma possível cassação do prefeito.

Se for cassado, o prefeito passa a ser enquadrado pela Lei da Ficha Limpa, ficando inelegível para disputar cargos eletivos.