A Prefeitura de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, abriu um processo licitatório para escolher uma empresa responsável por implantar um projeto chamado de Zona 30 nas ruas e avenidas da cidade. O projeto estabelece a limitação da velocidade máxima em 30 km/h nas vias que possuam elevado trânsito de pedestres.

O objetivo é fornecer mais segurança para quem anda a pé ou de bicicleta, especialmente em áreas onde há desrespeito da velocidade máxima por parte dos motoristas e elevados índices de atropelamento. Além disso, os bairros e regiões onde existem escolas e praças também farão parte do projeto.

A abertura do certame foi publicada no Diário Oficial de Porto Alegre na terça-feira, 5. As empresas interessadas em participar da concorrência deverão entregar as propostas à Comissão Especial de Licitação para Projetos Estruturantes até às 14h30 do dia 18 de maio. A vencedora deverá ser responsável pela compra do material a ser utilizado, pela elaboração do projeto e pela realização das obras. Os custos estimados do projeto estão em R$ 1 milhão.

Zona 30

O Projeto Zona 30 é inspirado em iniciativas que deram certo no Exterior e em outras cidades brasileiras, como Florianópolis e Rio de Janeiro. Além da redução do limite de velocidade, placas e uma série de modificações nas vias devem indicar para pedestres e motoristas que se trata de uma região especial.

As áreas receberão lombadas físicas, pinturas no asfalto, faixas de travessia de pedestres mais elevadas, estreitamento de pista para veículos e a possibilidade de alargamento de calçadas para quem anda a pé. As cores da identificação serão diferentes das utilizadas na sinalização de trânsito, uma estratégia para chamar a atenção de quem passa pelo local.