O Ministério da Ciência e Tecnologia contratou por meio de pregão a empresa argentina DIOXITEK SOCIEDAD ANONIMA para fornecer a fonte radiotiva de Cobalto 60, no valor de R$ 1,2 milhão.

O Cobalto-60 é produto utilizado comumente em radioterapia em substituição ao elemento Rádio devido ao seu menor preço.

O desenvolvimento da física e da engenharia nuclear proporcionaram um grande avanço na produção de materiais radioativos obtidos artificialmente, propiciando novas fontes – entre elas o cobalto-60 – com diferentes características para uso em terapias.

Comentários do CAB: Em 2007, a compra do Cobalto-60 foi feita via dispensa de licitação. Inicialmente, tentou-se fazer o certame via concorrência, mas a licitação foi deserta. Só então optou-se pela dispensa. A justificativa era de que não havia competição internacional para fornecimento do produto.

Agora, sete anos depois, a Dioxitek já não detém mais a exclusividade, prova disso foi a licitação realizada na modalidade de pregão.