A Folha de S.Paulo do dia 10 de outubro de 2013 divulgou matéria afirmando que o Senado voltou atrás na decisão de obrigar 464 servidores a devolverem o dinheiro recebido acima do teto constitucional. Segundo o jornal, o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), alega que a mera suspensão do pagamento do benefício já estaria de acordo com a decisão do Tribunal de Contas da União.

O primeiro-secretário, senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), afirmou ao jornal que irá aguardar um posicionamento final do TCU sobre a questão. Se o órgão decidir favorável à devolução, os servidores precisarão reembolsar os cofres públicos em aproximadamente R$ 250 milhões.

O ministro Walton Alencar, relator do processo, já havia considerado que houve enriquecimento ilícito dos servidores envolvidos, porém houve recurso. Leia aqui a matéria inicial e entenda o caso.