O presidente do Tribunal de Contas da União – TCU, ministro Augusto Nardes, disse na quarta-feira, 20, que a lista de gestores condenados pela corte – os “ficha-sujas” – em 2014 somam entre 7 mil e 8 mil nomes. Segundo Nardes, esse valor é similar ao de 2010. O TCU planeja enviar a lista até junho ao Tribunal Superior Eleitoral – TSE, que deverá torná-los inelegíveis para o pleito deste ano. A afirmação foi feita em primeira mão no Seminário Internacional de Combate à Corrupção, realizado na Câmara dos Deputados.

O presidente disse também que a corte vem atuando na prevenção do dano. O principal problema apontado para a corrupção nas licitações é a falta de planejamento nos projetos básico e executivo das obras. O ministro exemplificou citando a atuação do TCU na Copa do Mundo. “Trabalhamos imensamente na Copa e conseguimos fazer uma economia de R$ 700 milhões, de forma preventiva, sem paralisar nenhuma obra”, explicou.