O TCU determinou à Caixa Econômica Federal – CEF que verifique, no acompanhamento da execução do objeto do Contrato de Repasse nº 77829/2011, celebrado pelo município de Chorozinho/CE com o Ministério do Turismo, a ocorrência das irregularidades ora noticiadas nos presentes autos e adote as medidas cabíveis, instaurando, se for o caso, a competente tomada de contas especial e informando o TCU a respeito das providências adotadas no prazo de 60 (sessenta) dias.

A prefeita Argentina Sampaio Padilha, do Município de Chorozinho/CE, pode ter suas contas julgadas irregulares e ficar inelegível se o seu nome for inscrito no CADIRREG/TCU e enviado à Justiça Eleitoral.

 Fique de olho, prefeita! Confira a íntegra do Acórdão nº 6289/2013 – TCU – 2ª Câmara.